Inicio
Alabama
Arizona
California
Florida
Georgia
Idaho
Illinois
Indiana
Iowa
Kentucky
Louisiana
Maine
Maryland
Minnesota
Mississippi
Missouri
Nevada
New Jersey
New Mexico
New York
North Carolina
Ohio
Oklahoma
Oregon
Pennsylvania
South Carolina
Tennessee
Texas
Utah
Virginia
Washington
West Virginia
Wisconsin

 

 

 

 

 




 

 

 

 

Ao sul do país, a história do Tennessee mescla-se com a história do sul dos Estados Unidos, e todas suas cores culturais e conflitos raciais. É uma terra de florestas, vales e montanhas, com destaque para os montes Apalaches, uma das mais importantes formações montanhosas do país. Rebanhos e agricultura dominam grande parte de suas quentes terras, e música country é a marca registrada do estado, graças à internacionalmente famosa Nashville, que também é sua capital. Mas nossa visita começou pela cidade de Memphis, a maior do Tennessee.

   

Na imagem ao lado, uma vista aérea Memphis, uma cidade que nos pareceu agradável e bastante tranqüila. Em termos turístico, sua melhor atração é o local conhecido como Mud Island, uma península que concentra belas residências e onde pode ser encontrado um parque, marina, ancoradouro de onde partem roteiros fluviais pelas águas do rio Mississippi a bordo de típicas embarcações com rodas de pás na popa. Em termos gerais dois dias na cidade são suficientes você conhecer suas principais atrações, e para compras as melhores opções estão no shopping Raleigh Spring Mall, ao norte, e no Hickory Ridge Mall, ao sul de Memphis.

 

O rio Mississipi é parte importante do Tennessee, e sua presença e influência são sentidas em vários lugares. Histórias relacionadas aos escravos das grandes fazendas sulinas, as plantações de algodão, ao jazz, o blues e toda uma história musical que floresceu nesta região do país graças à sua formação cultural. Embarcações de rodas com pás na popa, como esta, são freqüentes não somente nos rios do Tennessee mas também em outros estados americanos, principalmente aqueles cortados pelos rios Missouri e Mississippi. Hoje sua função é basicamente transportar turistas, mas no passado eram elas as principais, e às vezes única, formas de transportar suprimentos, pessoas e diversão aos pontos mais remotos do país.

 

A pirâmide de Memphis é a construção mais famosa da cidade. A obra foi concluída em 1991 e causou quase tanta polêmica por aqui quanto a pirâmide de vidro construída no Louvre de Paris. Também está situada em Mud Island, ilha formada pelas águas do Mississipi, bem em frente ao centro da cidade, e serviu como cenário do filme A Firma, com Tom Cruise. Mud Island tem também diversas outras atrações turísticas, entre as quais o River Walk, representando uma versão em miniatura do rio Mississipi.

 

Se existe um santuário em Memphis, seu nome é Graceland. Foi nesta mansão que viveu Elvis Presley, o mais famoso morador da cidade. Graceland é praticamente um museu dedicado à uma única pessoa. É a segunda casa mais visitada dos Estados Unidos, só perdendo para a Casa Branca de Washington e nela se encontra praticaente tudo relacionado a Elvis, incluindo suas motos, automóveis, aviões, roupas, objetos de uso pessoal, uma infinidade de itens à venda com a imagem do primeiro rei mundial do rock, e principalmente fãs de todas as línguas e países do mundo. Visita imperdível para fãs de rock e em particular para os fãs de Elvis.

 

Ao lado, uma imagem de Nashville. A capital do Tennessee é também sua cidade mais famosa, além de ser considerada também a capital mundial da country music. Logicamente, suas atrações mais famosas estão todas ligadas à música, como o Country Music Hall of Fame, o Music Row, e a popular Opryland, uma mistura country de Disneylândia com shopping center. O centro de Nashville é bastante simpático, com ruas agradáveis de se percorrer. Outra famosa atração local, situada bem no centro, é o museu de cera da country music, com figuras em tamanho real dos mais famosos cantores do gênero em suas roupas típicas, e onde há shows diários de música ao vivo. O grande prédio à esquerda da foto é um dos mais conhecidos desta parte do país, sede da poderosa empresa Bell South.

 

O trecho mais movimentado de Nashville situa-se entre as ruas Charlotte e Broadway. Não deixe de percorrer a Market Street, onde se encontra lojas vendendo praticamente qualquer produto no estilo country, desde calças de vaqueiro, fivelas enormes de metal trabalhado, chapéus de aba larga, discretos ou super espalhafatosos, conforme o gosto de cada freguês. E para quem gosta de atrativos históricos, vale visitar o Hermitage, casarão onde morou o presidente Andrew Jackson e conhecer suas duas mansões ao estilo sulino, museu, e ver como era o Tennessee há cento e cinqüenta anos. Mas se você gosta mesmo é de fazer umas comprinhas, não esqueça de dar uma conferida no Bellevue Mall, um dos melhores shoppings do estado. Outra boa opção para compras é o Green Hills Mall.

 

Uma das maiores atrações e curiosidades de Nashville é sua réplica em tamanho real do Parthenon de Atenas, situada quase no centro da cidade. Bonita sim, mas que causa uma certa estranheza em meio à arquitetura local, como um peixe fora d'água. Mas na verdade, a grande atração de Nashville é  Opryland.  Considerada por aqui quase como uma Meca, todos se referem à ela como "O berço da música americana". Este parque temático - uma mistura country de Disneylândia com shopping center - tem sempre shows de música country, montanhas russas de vários estilos, zoológico, restaurantes e lojas vendendo souvenires e roupas countries de todo tipo, entre outras coisas. Para quem quiser é possível até mesmo se hospedar dentro do próprio complexo Opryland.

 

Ao lado, uma imagem da mansão de Carnton Plantation. Foi construída em 1826, por Randal McGavock, um descendente de escoceses que ocupou a prefeitura de Nashville. Como também era dependente da mão de obra dos escravos em suas 'Plantations', o Tennessee não conformou-se com a abolição decretada pelo presidente Lincoln, e logo aderiu à rebelião dos estados sulistas, e decretou independência dos Estados Unidos. Em pouco tempo a guerra confrontava famílias e irmão, que muitas vezes pensavam de forma diferente sobre a escravidão, e acabavam lutando também em lados diferentes.

A Carnton Plantation foi o palco de um dos episódios mais dramáticos da guerra entre norte e sul. Na batalha ocorrida em 30 de novembro de 1864, ela foi cercada pelas tropas do norte e desesperadamente defendida pelas do sul, que se entrincheiraram nos campos em volta. Dezenas morreram e muitos outros ficaram feridos. Ao mesmo tempo, seus proprietários transformaram a mansão em hospital, atendendo a todos feridos, independente do lado pelo qual lutavam. Atualmente ela está aberta à visitação, e muitas histórias da guerra podem ser relembradas em seu interior. 

O Tennessee é um estado montanhoso, com muitas paisagens rurais, mastas e cores diversas, conforme as estações do anos se sucedem e a melhor forma para um turista encontrar lugares como estes é evitar as auto-estradas, optando sempre pelas estradas secundárias. Para quem está com pressa, o caminho mais curto entre Nashville e Memphis é pela I-40, e em cerca de três horas é possível percorrer esta rota. No entanto, quem preferir uma rota alternativa para sair de Memphis, como por exemplo pela estrada 64, vai encontrar paisagens bem mais fotogênicas. Uma região agradável e muito visitada situa-se à leste do estado, onde estão os parques de Big South e o famoso Great Smoky Mountains National Park, mostrado na imagem ao lado.

 

Imagem do centro de Chattanooga, uma das principais cidades do Tennessee. Nossa passagem por aqui foi rápida, mesmo assim gostamos do pouco que vimos. Aprendemos que Chattanooga é famosa sobretudo pelo clássico gravado por Glen Miller em 1941 - Chattanooga Choo Choo - referindo-se à importância deste local na história das ferrovias americanas. A principal atração da cidade é o Chattanooga Aquarium, onde estão em exibição répteis, pingüins, mamíferos etc. Especialmente recomendado para quem viaja com crianças.

 

Ao final de nossa visita ao Tennessee ficamos com uma impressão agradável desta parte do país. Não é um lugar de economia pujante, ou que impressione por suas indústrias, mas ficou em nossa memória a lembrança de um lugar calmo e sem grandes aglomerações. O berço da música country que conquistou o mundo inteiro e de uma cultura de forte personalidade, com boa comida, gente que fala um inglês com sotaque um pouco difícil de entender, mas que recebe bem aos visitantes. Não é um destino obrigatório para turistas, mas para quem estiver passando por perto, vale a pena esticar até lá e percorrer por uns três ou quatro dias o Tennessee, também conhecido como 'The Volunteer State'.

 

A música desta página é 'Tennessee State Song'. Para interromper sua execução pressione a tecla ESC.  

Wish that I was on ol’ Rocky Top,
down in the Tennessee hills;
Ain’t no smoggy smoke on Rocky Top;
Ain’t no telephone bills;
Once I had a girl on Rocky Top;
Half bear, other half cat;
Wild as a mink, but sweet as soda pop,
I still dream about that.
Good ol’ Rocky Top;
Rocky Top, Tennessee!


Bandeira do Tennessee