Inicio
Alabama
Arizona
California
Florida
Georgia
Idaho
Illinois
Indiana
Iowa
Kentucky
Louisiana
Maine
Maryland
Minnesota
Mississippi
Missouri
Nevada
New Jersey
New Mexico
New York
North Carolina
Ohio
Oklahoma
Oregon
Pennsylvania
South Carolina
Tennessee
Texas
Utah
Virginia
Washington
West Virginia
Wisconsin

 

 

 

 

 




 

 

 

 


Estrada corta o deserto de Nevada

Estradas impecáveis atravessam o vazio. Nenhum sinal de civilização, nenhum restaurante e nem mesmo um posto de gasolina por quilômetros e quilômetros. Ao fundo, montanhas e seus picos cobertos de neve contrastam com a aridez e o calor escaldante do deserto. Este poderia ser o resumo de Nevada, um lugar que, com certeza, não foi feito para alguém morar.

O escritor e humorista Carlos Eduardo Novaes disse certa vez que o estado de Nevada é o Piauí dos americanos, no sentido que os dois estados são totalmente inóspitos. Pura injustiça, pois quem já foi ao Piauí sabe que, apesar do solo árido, vai também encontrar por lá muitas belezas naturais. Já quem for a Nevada vai encontrar o... a.... Bem, digamos que Nevada é um grande deserto dotado de uma cidade inacreditável: Las Vegas. E além disso por aqui também tem o... a.....

'Nevada, the Silver State', Nevada o Estado da Prata. Assim é conhecido até hoje este lugar, graças às incontáveis minas de prata, descobertas a partir de 1849, que trouxeram para Nevada os primeiros exploradores e aventureiros. Com eles vieram também comerciantes e surgiram os primeiros postos de troca, mercados e vilas, que com o tempo formariam o embrião de novas cidades.

Em 1900, as minas de Nevada não eram mais produtivas e a corrida da prata teve fim. Mesmo assim, outras atividades extrativas já tinham se estabelecido na região, voltadas principalmente para a exploração do manganês, mercúrio, tungstênio, chumbo, zinco e cobre. A partir de 1900, projetos de irrigação permitiram o surgimento das primeiras fazendas, mas mesmo assim, o terreno árido não permitia o desenvolvimento da agricultura, relagando Nevada por décadas a um papel economicamente secundário.

O grande salto para a frente aconteceu somente após a legalização do jogo, em 1931, quando dezenas de milhares de visitantes de todo país, impedidos legalmente de jogar em seus estados de origem, passaram a vir para cá tentar a sorte nos primeiros cassinos. Atualmente, metade da renda estadual provêm do dinheiro deixado nas máquinas de jogo e cassinos podem ser encontrados em qualquer lugar, seja à beira da estrada, ou junto às divisas com outros estados, no interior, nas grandes e pequenas cidades. É comum encontrar máquinas de jogo em farmácias, super mercados, postos de gasolina e até mesmo nos aeroportos, para tentar a sorte enquanto se espera a mala aparecer na esteira.

Ao mesmo tempo, os grandes cassinos são semelhantes a imensos resorts, templos de conforto e lazer, e competem entre si com arquitetura arrojada, temas e decorações exóticas e criativas, e oferecem atrações para toda família, incluindo shows, casas de espetáculos, salões de convenções e restaurantes de todos os tipos.

Mas entre os americanos Nevada continua conhecida como Terra do Pecado, pois especializou-se em duas atividades polêmicas: Cassinos e Bordéis. Este deve ser o único estado americano onde se pode escolher entre milhares de casas de jogo para tentar a sorte, e depois atravessar a rua e visitar, sem susto, a casa das meninas.

Por aqui, a mais antiga profissão da terra é uma atividade legal e regulamentada. É comum encontrar gente pelas ruas distribuindo panfletos (veja ao lado), semelhantes àqueles de Empresto Dinheiro, só que fazendo propaganda de bordéis de todos os tipos e até mesmo centrais de atendimento, que lhe informam por telefone onde está situado o bordel mais próximo. Por estas e outras Nevada é um lugar único: Dependendo do ponto de vista pessoal pode ser chocante, surrealista, estranho, árido, tragicômico ou divertido mas é inegável que é um estado competente em fazer dinheiro. 


Panfleto distribuído pelas ruas

De acordo com o último censo, a população estadual de Nevada é de 2,8 milhões de habitantes. Nevada é o estado mais seco do país, com precipitação anual média de 18 centímetros. Nas regiões mais secas do estado esta média é ainda menor, não passando de 10 cm de chuva por ano. Além das atividades voltada para o jogo, prostituição e divórcios/casamentos imediatos, Nevada tem algumas indústrias, sendo que as principias são voltadas para a construção de máquinas de jogo e de equipamentos de irrigação. A agricultura é limitada a poucas áreas não desérticas e inclui principalmente batatas, sementes de alfafa, feno e trigo.


Hoover Dam

Excetuando-se Las Vegas, o único lugar que pode ser considerado como destino no estado, a verdade é que praticamente ninguém vai à Nevada. As pessoas apenas passam por Nevada. E quem chega do Arizona pela estrada 93 sul tem a oportunidade de conhecer uma das maiores obras de engenharia do país e que foi fator decisivo no desenvolvimento desta região, a represa Hoover Dam, construída em 1932, e que gera energia para toda cidade de Las Vegas e grande parte dos estados de Arizona, Nevada e Utah.

A estrada 93 atravessa a parte superior da barreira, e quem quiser pode parar no local, apreciar a vista do lago formado pelo represamento do rio Colorado, e também percorrer o interior da usina num dos tours organizados para turistas.

 


Após os atentados de 2001 muita coisa mudou nos Estados Unidos, e a represa Hoover, bem como a panorâmica estrada que segue pelo topo da barragem também foram afetada por estas mudanças e pela obsessão pela segurança. Descobrimos isto naquele mesmo ano, quando seguíamos na direção de Las Vegas, pouco depois de partirmos da pequena Kingman. De repente, um painel luminoso sobre a estrada informava que quem se dirigisse à Vegas deveria pegar uma rota alternativa, seguindo oeste pela 68 até Bullhead City e depois rumo norte pela estrada 95. Pegos de surpresa, precisamos sair da 93 no primeiro desvio e seguir a rota alternativa, o que acabou nos custando mais duas horas de estrada.


Mike O'Callaghan–Pat Tillman Memorial Bridge

Hoje em dia, esse problema não existe mais. A foto acima mostra a ponte conhecida como 'Mike O'Callaghan – Pat Tillman Memorial Bridge', que tem 580 metros de comprimento e cruza o rio Colorado a 270 metros sobre o leito do rio. Foi inaugurada em 2010 a um custo de 240 milhões de dólares, e permitiu desviar da represa de Hoover Dam o tráfego da route 93, atendendo às novas regras de segurança em pontos estratégicos do país, e ao mesmo tempo fornecendo uma nova e eficiente via de tráfego no acesso a Las Vegas.


Great Basin National Park

Uma das poucas exeções na paisagem de Nevada é Great Basin National Park, parque criado em 1986, situado na parte central do estado, próximo à divisa com o estado de Utah, a aproximadamente 500 quilômetros ao norte de Las Vegas. Numa região com pouco verde como Nevada, Great Basin é considerado um verdadeiro oásis, com seus pinheiros verdes contrastando com a neve acumulada no alto do Wheeler Peak, como é conhecida a montanha de quatro mil metros de altitude. Outra atração desta área é Lehman Caves, as famosas cavernas existentes no parque. Camping, trilhas para serem percorridas a pé ou de bicicleta e muito contato com a natureza são as principais atrações do Great Basin National Park, que atrai quase cem mil visitantes por ano. No inverno, quando toda região fica coberta pela neve, os esportes de inverno predominam.

 

A placa anunciando a presença de um Cassino no meio do deserto é a marca mais visível de Jackpot, localidade situada a beira da estrada 93 norte, logo depois da divisa com Idaho. Na prática, Jackpot é somente um conjunto de hotéis e cassinos no meio do deserto, e que tem entre os moradores de Idaho, estado onde o jogo é proibido, os principais freqüentadores. De acordo com um recente levantamento, existem em todo estado de Nevada 210 mil slot machines, aquelas maquininhas onde você insere uma moeda, aperta um botão, faz girar os símbolos do visor e fica torcendo para saírem vários símbolos iguais, o que lhe transformaria num feliz ganhador do jackpot.

Apesar dos cassinos disporem de praticamente todo tipo de jogo, as slot machines continuam sendo as mais presentes. Além do jogo, o estado de Nevada também é o campeão nacional na mineração de ouro, e na indústria destaca-se na produção de equipamentos elétricos e maquinarias.


Cassino à beira da estrada

 


Residências de Mesquite

Ao lado, algumas residências de Mesquite, construídas em estilo semelhante ao das tradicionais moradias indígenas da região. Mesquite, situada na extremidade sudeste de Nevada, surgiu no meio do deserto, somente por estar situada em plena trilha que conduzia ao oeste, também seguida pelos mórmons. Ela é tão incrivelmente quente e isolada pelo deserto que custa a crer que alguém um dia tenha decidido fixar residência aqui. O nome da cidade surgiu em 1887, graças a um mórmon chamado Dudley Leavitt, que com suas cinco mulheres e trinta e nove filhos e filhas decidiu se estabelecer nesta região. Quando passamos aqui não vimos ninguém nas ruas.

 

Reno se orgulha de ser, como diz seu painel luminoso situado bem na entrada, a Maior Pequena Cidade do Mundo. Ela é a principal comunidade ao norte do estado foi fundada em 1868, e seu nome homenageia Jesse Lee Reno, um oficial americano que lutou na guerra contra o México e na guerra civil americana. Além dos eternos cassinos, as maiores atrações de Reno são o Nevada Museum of Art, um dos principais museus do estado, e Fort Churchill Historic State Monument, parque onde antes havia um forte do exército americano, e agora abriga áreas de lazer.


Reno

 


West Wendover

O imenso cowboy no centro da estrada, batizado de Wendover Will dá as boas vindas a quem chega a esta localidade. Ele é uma das marcas registradas mais conhecidas de West Wendover, nordeste de Nevada.

West Wendover não é exatamente uma cidade. É uma rua. E em seus dois lados estão restaurantes, hotéis, postos de gasolina, centros de informações, e claro, cassinos. A localidade surgiu no meio do deserto como um posto de descanso à beira da estrada, e ainda hoje, não conseguiu ser nada além disso. Ainda assim, depois de horas atravessando regiões inóspitas e sem ninguém, onde o único sinal visível de civilização eram os carros, motorhomes, vans e imensos caminhões que cruzavam pela gente na estrada, chegamos a Wendover quase com a sensação de estarmos adentrando New York City.

 

Ao lado outra foto de West Wendover, onde se pode ver uma imagem geral da cidade, e bem ao fundo da rua principal a imensa estátua de Wendover Will. Do lado direito da imagem, a placa azul indica a localização do Nevada Welcome Center, posto de informações turísticas, pois Wendover fica bem próxima à divisa com o estado de Utah. Observe que na imagem ao lado pode-se ver uma pessoa caminhando pelas calçadas, o que é raro nestas paragens.

Por estar situado numa chapada com altitudes variando entre dois a três mil metros, as temperaturas em Nevada freqüentemente são baixas durante as noites. O ponto mais elevado do estado é Boundary Peak, com elevação de quatro mil metros acima do nível do mar.


West Wendover

 


Cartaz na Extraterrestrial Highway

Um dos locais menos divulgados de Nevada, e ao mesmo tempo um dos mais conhecidos entre adeptos de teorias alienígenas é conhecido como Area 51. Durante muito tempo o governo do país negou a existência deste complexo militar, o que só contribuiu para aumentar ainda mais a especulação sobre o que estaria escondido lá. Conta-se que foi para a Area 51 que o governo americano teria levado o alienígena capturado por ocasião da queda do disco voador ocorrida em 1947. A razão seria que, por tratar-se de algo tão secreto, até as instalações deveriam permanecer desconhecidas. É claro que até hoje ninguém sabe se a história foi verdadeira ou não passou de ficção, mesmo assim ela foi suficiente para criar histórias de todos os tipos, e fazer com que logo aparecessem restaurantes, bares, hotéis e todo tipo de comércio na estrada 375, a qual conduz à Area 51. Tudo relacionado a aliens, é claro. Em 1996 a estrada 375 foi oficialmente nomeada Extraterrestrial Highway (auto estrada extraterrestre), devido aos diversos OVNI já relatados ao longo desta estrada.

 

Durante a segunda guerra mundial, enquanto os Estados Unidos estavam desenvolvendo o projeto de uma bomba atômica, os homens que iriam pilotar os aviões encarregados de utilizar estas armas estavam sendo treinados. Por ser um lugar deserto e que não despertava atenção, Wendover foi a cidade escolhida para estes treinamentos. Nesta cidade foi construída uma base aérea, onde diversas tripulações de B29 praticavam suas futuras missões, inclusive o grupo 509, que mais tarde seria encarregado de jogar as bombas atômicas em Hiroshima e Nagasaki, dando fim a segunda guerra mundial. Para homenagear aquelas tripulações, a cidade construiu em sua rua principal um monumento de concreto, onde, na parte superior foi colocada uma réplica em metal de bombardeiro B29, e na parte inferior uma placa onde consta um trecho do discurso do presidente Harry Truman se referindo a nova arma: “A bomba atômica é muito perigosa para ficar a solta num mundo sem lei. Nós oramos a Deus para que Ele nos guie para usá-la a Sua forma, e atendendo aos Seus desígnios”.


Wendover e seu monumento ao B29.

 


Cassino de Mesquite

Outra imagem de Mesquite, frente ao cassino Casablanca, o maior da cidade. Um mistério que nos intrigava ao passar por localidades como esta e ver que abrigavam tantos cassinos, era como estes lugares poderiam ser rentáveis, se não havia ninguém em volta. A resposta nos foi dada por uma senhora que conhecemos num hotel em Los Angeles, algum tempo depois. Ela nos contou, feliz da vida, que pegava seu carro, dirigia várias horas e deixava a cidade toda 6a feira à noite e passava os fins de semanas inteiros em Nevada, jogando o tempo topo. Contou, entre risadas, que era normal ela perder até dois mil dólares num fim de semana, mas mesmo assim continuava tentando, pois sabia que um dia ia ficar rica.

Como na maioria dos estados americanos o jogo não é legalizado, quem quiser satisfazer seu vício - como aquela senhora sorridente - tem que procurar o lugar certo. E Nevada oferece diversas opções para estas pessoas, que vem dos estados vizinhos da California, Utah, Idaho e de outros ainda mais distantes, deixar seu dinheiro em Nevada. E aparentemente fazem isto com alegria, como se tratasse de um fim de semana na praia, no campo, ou pescando. Em suas cabeças o jogo é um esporte ou uma distração como qualquer outra. Ainda que lhes custe dois mil dólares por fim de semana. Este é o segredo da economia de Nevada.

 

Lake Mead é um lago artificial, o maior do país, situado a cerca de quarenta quilômetros ao sul de Las Vegas. O lago surgiu como conseqüência do represamento das águas para construção da represa Hoover Dam, e tem 180 quilômetros de extensão. Rodeado por terras áridas e vermelhas e por um paredão de rochas verticais, o lago lembra uma miragem. Outra cena também surrealista é encontrar pelas estradas do deserto vans e caminhonetes rebocando embarcações e veleiros. Por falta de opção nesta parte do país, quem curte esportes aquáticos vem mesmo navegar em Lake Mead, trazendo seu barco a reboque. Outras atividades bastante praticadas no lago são canoagem, pesca e camping em áreas especialmente designadas.


Lake Mead

 


Red Rock

O canyon de Red Rock está situado bem próximo à Las Vegas, a pouco mais de vinte quilômetros da cidade, e por isso atrai uma grande quantidade de visitantes, que vem até aqui para apreciar as estranhas formações rochosas de cor avermelhada. No local existe uma estrada com vinte quilômetros de extensão, que faz o contorno de toda área e permite curtir os cenários insólitos, como o paredão de Keystone Thrust, com mais de novecentos metros de altura. Quem quiser visitar o local com calma vai encontrar diversas estradas secundárias e trilhas para ser percorridas a pé ou de bicicleta.  

 

Dentre todos os jogos e máquinas de jogo existentes em Nevada, nenhuma é mais famosa ou representativa deste tipo de atividade que a tradicional ‘Slot Machine’, como é conhecida a maquina em que a gente insere uma moeda, puxa para baixo a haste situada ao lado do visor, e aguarda os símbolos, letras, números e figuras girarem por alguns segundos até pararem, enquanto se torce para sair a combinação premiada. A slot machine foi inventada em 1899, por um americano chamado Charles Fey e até hoje as novas máquinas mantém basicamente o estilo original. Muitos cassinos, no entanto, não usam mais moedinhas, nem distribuem o pote de plástico onde jogadores circulavam de uma máquina para outra chacoalhando suas moedas. Praticamente tudo agora é eletrônico, e no lugar de fichas usa-se um cartão de crédito personalizado, que é inserido nas máquinas. O que não mudou é a esperança de todos jogadores ganharem o ‘JackPot’, ou seja, fazerem uma fortuna.


Tentando a sorte em Slot Machines

Como é um estado que tem sua economia em função do jogo, hotéis e cassinos podem ser encontrados às centenas por aqui, e não é surpresa saber que Nevada tem mais quartos de hotéis per capita do que qualquer outro estado americano. Em Nevada a média é de um quarto para cada 14 habitantes, enquanto a média americana é de um quarto para 67 pessoas.


Montanhas de Sierra Nevada

Nevada é cortado de norte a sul por diversas montanhas que atingem até quatro mil metros de altura. É o estado mais seco do país, com um clima típico de deserto e temperaturas que durante o dia podem chegar a mais de 50 graus e à noite fazer dez graus abaixo de zero. Segundo relata a história, o primeiro europeu a pisar o solo de Nevada foi o espanhol Francisco Garcez, que anexou o território à região do Império Espanhol nas Américas. Com o passar dos anos o território foi parte da chamada Alta California, foi incorporada ao México, passou depois a ser um território americano e finalmente em 1864 tornou-se um estado, ganhando o nome de Nevada em referência à Sierra Nevada, importante cadeia de montanhas que corta a região de Nevada e California.

As maiores cidades de Nevada são Las Vegas, Reno, Henderson, Elko, Boulder City, Mesquite, Fallon e Carson City (a capital estadual). Apesar de ser um dos estados com maior extensão territorial do país, Nevada permanece como um dos menos populosos. Montanhas nevadas, lagos, cavernas, cidades fantasmas, represas, lagos artificiais e principalmente Las Vegas são as marcas registradas de Nevada. Mais infomrações sobre o estado em Travel Nevada.

Na verdade mesmo, turistas não vem a Nevada por causa dos alienígenas, ou das indústrias ou dos desertos. Eles vem para cá por causa de uma cidade diferente de tudo, um lugar que mistura carnaval com Disneylandia. Uma mistura de luxo, extravagância, erotismo e shows repletos de coristas com muitas plumas e rapazes musculosos vestindo pouco mais que uma gravata borboleta, como na brincadeira da foto ao lado. A pessoas vem a Nevada mesmo por causa de Las Vegas e de todos os prazeres e emoções que a cidade oferece. Nós fomos até lá por curiosidade, e logo ao chegar, ao percorrermos a avenida central, e vermos vulcões entrando em erupções à luz do dia, galeões piratas atacando fragatas inglesas do século 17 na calçada ao lado, estátuas gigantes do Leão da Metro, elevadores e escadas rolantes nas esquinas, prédios em formato de pirâmides egípcias ou de lonas de circo, e ainda a torre Eiffel, a Campanile de Veneza e os arranha céus de New York... deu para perceber que tínhamos chegado num lugar muito diferente. Saiba mais sobre esta cidade incrível lendo a página especialmente dedicada à Las Vegas


Las Vegas

 

A música desta página é 'Nevada Means Home'. Para interromper sua execução aperte a tecla ESC.

 

Home means Nevada
Home means the hills,
Home means the sage and the pine.
Out by the Truckee, silvery rills,
Out where the sun always shines,
Here is the land which I love the best,
Fairer than all I can see.
Deep in the heart of the golden west
Home means Nevada to me.

 


A bandeira de Nevada consiste num fundo azul cobalto com uma estrela prateada no canto superior esquerdo.
Acima existe uma faixa dourada com a inscrição ‘Battle Born’ (nascido em combate), referência ao fato do estado ter surgido durante a guerra civil.
Logo abaixo há um ramo de sagebrush, a típica flor do deserto de Nevada.