Inicio
Alabama
Arizona
California
Florida
Georgia
Idaho
Illinois
Indiana
Iowa
Kentucky
Louisiana
Maine
Maryland
Minnesota
Mississippi
Missouri
Nevada
New Jersey
New Mexico
New York
North Carolina
Ohio
Oklahoma
Oregon
Pennsylvania
South Carolina
Tennessee
Texas
Utah
Virginia
Washington
West Virginia
Wisconsin

 

 

 

 

 




 

 

 

 

O símbolo do estado de Wisconsin é uma vaca, e por acaso isso lhe sugere algo? Sim,  este é estado campeão na produção nacional de leite e seus derivados, e que por esta razão fez por merecer o carinhoso apelido de America's Dairyland. Wisconsin é um lugar basicamente rural, com campos, fazendas, celeiros, silos e uma infinidade de paisagens campestres. Também é um lugar extremamente frio durante grande parte do ano. Nossa passagem por aqui foi em fins do outono, e mesmo assim já pegamos temperaturas bem baixas. O que encontramos no Wisconsin foram principalmente grandes extensões de campos cultivados e muito verde, que dão a estas terras um aspecto inconfundível de tranqüilidade, e lhe garantem o título de Celeiro da America. 

   

Milwaukee é a maior cidade do estado e foi onde ficamos mais tempo durante nossa estadia em Wisconsin. Ela é conhecida como The Genuine American City, ou seja, a autêntica cidade americana e seu nome tem origem na palavra índia Milliocki, que significa lugar onde as águas se encontram. É um lugar que se orgulha de seu festival anual de música Summerfest, segundo eles o maior do mundo, e é também o berço de um dos maiores ícones culturais americanos, as motos Harley-Davidson. É um lugar agradável, mas bastante ventoso e frio, por estar situada junto ao lago Michigan.

Milwaukee fica pouca coisa ao norte de Chicago, há até mesmo que more numa e trabalhe na outra, por isso esta dica de compras em Chicago também vale aqui: O Gurnee Mills Mall, um dos melhores e maiores outlet mall do país. Ele fica junto à auto-estrada I-94, no município de Gurnee e realmente vale a pena tirar um dia para ir lá. Mas se você está sem tempo para ir mais longe, outra boa opção é o Southridge Mall.

Ao lado, um momento divertido alimentando patos e gansos junto ao lago MIchigan. Das colinas de Milwaukee pode-se ver uma grande parte do grande lago Michigan. As principias atrações da cidade, além do próprio lago, são o Juneau Park, a marina McKinley e Bradford Beach. Outro bom lugar é a área conhecida como River Walk, que atravessa o centro da cidade, e tem diversas lojas e restaurantes. Também aqui é onde ficam os barcos que fazem passeios turísticos na área do Milwaukee River. Em termos culturais, o mais famoso endereço da cidade é o Milwaukee Art Museum, onde estão cerca de vinte mil obras de artistas como Picasso e Andy Warhol.

Vídeo: alimentando os patos de Milwaukee

A folhagem colorida das árvores da região no final de outono dá a esta parte do país uma aparência aconchegante e um colorido especial. Ao todo, o Wisconsin tem quase quinze mil lagos e além da flora, também a fauna do estado é bem variada. Animais selvagens tem um status especial e são protegidos por rígidas lei para evitas sua extinção. Quem pegar estradas as secundárias do estado certamente vai encontrar muitos gamos, coiotes, raposas e até águias. O apelido do estado, Badger State, refere-se a um tipo de roedor, o conhecido Castor que cata galhos e pedaços de madeira e vai aos poucos construindo sua toca em lagos e rios com esse material.

 

Wisconsin é um lugar tranqüilo, e por isso não é o lugar mais indicado para quem gosta de movimento. No entanto se o seu interesse é passear por uma região calma, rural, saindo um pouco do agito típico de lugares como New York ou Chicago, esta é uma boa opção. Nem por isso é um lugar que parou no tempo, já que essas fazendas, apesar de sua aparência tranqüila, dispõe de equipamentos sofisticados, destinados tornar a produção de laticínios rápida, eficiente e com um mínimo de dependência de fatores humanos. Há máquinas para quase tudo e graças a esta mecanização Wisconsin produz mais de um bilhão de quilos de queijos, a cada ano. 

 

Madison, mostrada na foto ao lado, é a capital estadual e sim, você acertou, ela lembra Washington e seu Capitol, graças ao prédio com cobertura em domo. Mas na prática quase todo estado americano tem seu State Capitol com arquitetura semelhante, variando apenas nas dimensões. Madison é uma cidade pacata e fria. Como toda esta parte do país recebeu muitos imigrantes nórdicos e diversas atrações locais estão ligadas à sua colonização, como a Little Norway - pequena Noruega - vila que reconstitui as tradições daqueles primeiros pioneiros, e também Dane County Farmers' Market on the Square, mercado que vende produtos típicos da Dinamarca.

 

Ao lado, uma imagem do centro de Eau Claire, pequena cidade a oeste do estado. Nossa passagem por aqui foi rápida, tínhamos acabado de sair de St. Paul, no estado de Minneapolis, mesmo assim aproveitamos para dar uma circulada pelo lugar, só para ter uma idéia de como ela é e descobrimos que uma das principais atrações do lugar são os lagos próximos, e que atraem muita gente que gosta de esportes náuticos. E pensando bem, não poderia ser diferente, já que o próprio nome do lugar, dado por colonizadores franceses significa águas claras.

 

Os campos do interior do Wisconsin fornecem ao estado o título de campeão na produção de leite e derivados, mas não é só isso. As fazendas locais também produzem muito feijão, batatas, ervilhas e milho. Ao mesmo tempo, a indústria estadual também se faz presente, com a produção de maquinarias, mobílias, papel, cerveja e alimentos industrializados. E as minas do estado fornecem ao país cobre, ferro, chumbo e zinco.

 

Situada no extremo oeste do estado, a cidade de La Crosse, junto à divisa com o estado de Minnesota, foi nossa primeira parada no estado, para uma rápida visita. Mais uma vez, o nome dá uma clara demonstração de como os franceses tiveram forte influência na colonização destas terras e até hoje um dos bairros da cidade tem o nome de French Island, ou seja, ilha francesa. Também tem forte presença local a colônia irlandesa, embora tenham vindo bem mais tarde, o que faz com que o dia de Saint Patrick por aqui seja comemorado com muitas festas. O índio nas margens do rio é um dos monumentos mais conhecidos d e La Crosse, e também um dos pontos mais fotografados da cidade.

 

Wisconsin se orgulha de seu gado e as pastagens verdes do estado tem dezenas de milhares de cabeças. Percorrendo o interior de suas terras passamos por uma sucessão quase infindável de fazendas, sempre com vacas bem nutridas pastando em volta. No entanto, o verde desta paisagem não deve enganar ninguém, pois no inverno a cor de tudo muda para branco. Graças ao clima frio e às atrações relacionada à neve e todos os esportes de inverno, o Wisconsin ganhou entre os americanos o apelido de 'Big White Country', ou seja, Grande País Branco.

 

Mas nossa visita ao Wisconsin não foi durante o inverno, claro, pois nunca nos atreveríamos a vir aqui durante os meses de janeiro e fevereiro, já que as temperaturas locais nesta época podem chegar até a quarenta graus abaixo de zero. Mesmo em setembro, já enfrentamos dias e noites impossíveis de encarar sem um bom casaco. Na verdade, a imagem que guardamos de  Wisconsin foram belas paisagens de cores frias, árvores perdendo as folhas, lagos com águas geladas, campos aparentemente infindáveis tomados por fazendas com silos enormes e vacas de aparência gorda e saudável. Mesmo não sendo um destino turístico tradicional e até mesmo fora das principais rotas, curtimos visitar estas terras. Wisconsin nos deixou na boca um gostoso sabor de leite, manteiga e iogurte.

 

A música desta página é ' Wisconsin'. Para interromper sua execução pressione a tecla ESC.

On, Wisconsin! On, Wisconsin!
Grand old badger state!
We, thy loyal sons and daughters,
Hail thee, good and great.
On, Wisconsin! On, Wisconsin!
Champion of the right,
Forward, our motto
God will give thee might


Bandeira de Wisconsin