Inicio
Akershus
Amboise
Angers
Arundel
Audley End
Azay le Rideau
Bamburgh
Beaumaris
Blackness
Blenheim
Blois
Bodiam
Budavari
Caernarfon
Caerphilly
Cardiff
Carlisle
Chambord
Charlottenburg
Chantilly
Chenonceau
Chepstow
Cliffords
Conciergerie
Conwy
Criccieth
Doune
Dover
Edinburgh
Ewloe
Fontainebleau
Frederiksborg
Glamis
Hampt Court
Harlech
Hatfield
Heidelberg
Hever
Hohenschwagau
Langeais
Leeds
Linlithgow
London Tower
Neuschwanstein
Newcastle
Norwich
Nottingham
Nymphenburg
Pena
Penshurst
Pierrefonds
Prazsky
São Jorge
Schonbrunn
Scone
Southsea
Stirling
Tonbridge
Urquhart
Versalhes
Villandry
Vincennes
Warwick
Wilanow
Windsor

 

 

 

 

 

 

 

 

 


 

A região de Scone é o centro geográfico e histórico da Escócia e se existe algum lugar que pode ser chamado de coração escocês é este. Desde as antigas tribos  Druidas, passando depois pelos conquistadores Romanos e chegando até os reis escoceses e seus rivais ingleses, esta sempre foi uma das regiões mais nobres e disputadas do país. Scone, pode-se dizer, é a origem da alma escocesa.

Uma das mais belas características de Scone, é sua fachada, que conforme a época do ano, fica coberta de heras vermelhas.

   

Um dos nomes históricos mais ligados a Scone é o de Robert the Bruce. De acordo com a história, depois de ter derrotado numa batalha seu rival de outro Clan, foi em Scone que Robert sagrou-se rei, numa cerimônia presidida pelo bispo de St. Andrews. Bruce foi sagrado rei com um adorno dourado, mas quando seu filho David II chegou ao trono, a cerimônia passou a ser feita untando-se o futuro soberano com óleos sagrados, o primeiro rei da escócia a ser submetido a este ritual. Foi também neste local onde ocorreu em 1651 a coroação de Charles II, último rei Escocês.

Scone também é um lugar famoso devido a outro elemento da história deste país: A Pedra de Scone. Ela é praticamente um símbolo desta nação e de sua história, e por quase quinhentos anos foi guardada neste mesmo local. De acordo com registros históricos a pedra foi trazida para o castelo no ano 838 de nossa era e todos os reis da Escócia eram coroados sobre ela, uma tradição que durou mais de mil anos, fazendo com que, ao longo do tempo, a Pedra de Scone tenha se transformado praticamente numa fábula mágica.

Site oficial: Scone Palace

 


Salão interior

Há quem diga que a origem da Pedra de Scone tem sua origem em antigos altares religiosos, construídos pelas primeiras civilizações da Escócia, e que a mesma era utilizada em cerimoniais em homenagem aos antigos deuses. Tal era sua fama que a mesma acabou atraindo a cobiça e interesse de outros povos, inclusive os ingleses, eternos rivais dos clans escoceses, que, curiosamente, acabaram por também considerá-la sagrada e adotar também os antigos rituais escoceses de coroação sobre a pedra.

A Pedra de Scone foi capturada em batalha pelo rei Inglês Edward I, removida do Scone Palace e levada para a abadia de Westminster, em Londres, onde permanece até hoje. A própria rainha atual, Elizabeth II, foi coroada em 1953 sobre a Pedra de Scone.

 

Depois de uma longa sucessão de reis escoceses, todos coroados em Scone, foi ainda nesta mesma colina onde se ergue o palácio que foram proclamadas as leis religiosas que serviriam de base à igreja Celta, fazendo de Scone um lugar importante não apenas do ponto histórico, mas também religioso.

O palácio atualmente existente no topo desta colina pouco tem a ver com o original. Infelizmente as construções históricas não resistiram ao tempo, e o que agora podemos visitar é um castelo relativamente recente, embora tenha sido erguido no mesmo local. Há quatrocentos anos a propriedade pertence ao Clan Mansfield, e durante este período foi modificado diversas vezes, fazendo com que quase não existam mais traços do prédio original.

Mesmo assim, ainda é possível visitar o palácio e conhecer um pouco da dramática história deste verdadeiro coração da Escócia. Ao contrário de outras propriedades, esta permanece rigorosamente conservada


Portão de acesso à propriedade

Vídeo: Scone Palace

É possível visitar seu interior e apreciar sua rica mobília de época, tapeçarias, quadros, pratarias e louças, entre diversos outros itens. Os jardins em volta do palácio, com pinheiros, labirinto de cercas vivas, capela, muitas alamedas, e inclusive uma réplica da Pedra de Scone também merece uma visita.

O castelo de Scone está situado próximo à cidade de Perth e para ir até lá saindo de Edinburgo basta seguir rumo norte pela estrada M90 até Perth, pegar a saída 11 e depois a estrada A93. O trajeto total de Edinburgo até o castelo é inferior a uma hora.

 

Todas as músicas de Castelos e Palácios são reproduções de autênticas canções medievais ou renascentistas.
Para interromper a execução pressione a tecla ESC.